Música de Trabalho

Legião Urbana

Sem trabalho eu não sou nada
Não tenho dignidade
Não sinto o meu valor
Não tenho identidade
Mas o que eu tenho
É só um emprego
E um salário miserável
Eu tenho o meu ofício
Que me cansa de verdade
Tem gente que não tem nada
E outros que tem mais do que precisam
Tem gente que não quer saber de trabalhar

Mas quando chega o fim do dia
Eu só penso em descansar
E voltar p’ra casa pros teus braços
Quem sabe esquecer um pouco
De todo o meu cansaço
Nossa vida não é boa
E nem podemos reclamar

Sei que existe injustiça
Eu sei o que acontece
Tenho medo da polícia
Eu sei o que acontece
Se você não segue as ordens
Se você não obedece
E não suporta o sofrimento
Está destinado a miséria
Mas isso eu não aceito
Eu sei o que acontece
Mas isso eu não aceito
Eu sei o que acontece

Quando chega o fim do dia
Eu só penso em descansar
E voltar p’ra casa pros teus braços
Quem sabe esquecer um pouco
Do pouco que não temos
Quem sabe esquecer um pouco
De tudo que não sabemos

Álbum: A Tempestade – 1996
Gravadora: EMI

O álbum A Tempestade ou O Livro dos Dias, ou apenas A Tempestade, é o sétimo álbum de estúdio da banda Legião Urbana e o último álbum a ser lançado ainda com o Renato Russo vivo. Foi lançado em formato de livro e como Renato Russo se recusou a tirar fotos na época, utilizaram fotos de outro álbum dele. Traz músicas como Natália, A Via Láctea, Dezesseis, O Livro dos Dias e outras super cantadas.

Lançamento: setembro de 1996
Produtor: Dado Villa-Lobos, Legião Urbana

Nota do editor:

O álbum A Tempestade nas primeiras edições foi vendido com um formato bem legal de livro, mais tarde foi relançado na versão tradicional dos cd´s com a capa plástica. Traz como em todo trabalho da banda composições genuínas que só eles sabiam escrever e tocar. E certamente entrou para história como todas as músicas que nós fãs de Legião Urbana ouvimos, cantamos e lembramos até hoje.

Álbum Que país é este, da Legião Urbana