Pelado

Ultraje a Rigor

Que legal nós dois
Pelados aqui
Que nem me conheceram
O dia que eu nasci
Que nem no banho
Por baixo da etiqueta
É sempre tudo igual
O curioso e a xereta
Que gostoso, sem frescura
Sem disfarce, sem fantasia
Que nem seu pai, sua mãe
Seu avô, sua tia

Proibido pela censura
O decoro e a moral
Liberado e praticado
Pelo gosto geral
Pelado todo mundo gosta
Todo mundo quer
Ah é? É!
Pelado todo mundo fica
Todo mundo é

Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nuzinho pelado
Nu com a mão no bolso

Indecente
É você ter que ficar
Despido de cultura
Daí não tem jeito
Quando a coisa fica dura
Sem roupa, sem saúde
Sem casa, tudo é tão imoral
A barriga pelada
É que é a vergonha nacional
Vai!

Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Pelado, pelado
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nu com a mão no bolso
Nuzinho pelado
Nu com a mão no bolso!

Álbum: 18 Anos sem Tirar! – 1996

Gravadora: Deckdisc/Abril Music

A banda paulista Ultraje a Rigor, gravou este álbum ao vivo no Aeroanta, em Curitiba (Paraná), no mês de agosto de 1996. Mas só foi lançado em 1999, trazendo grandes sucessos da banda, como as músicas “Inútil”, “Nós Vamos Invadir Sua Praia”, “Ciúme”, “Pelado”, além de quatro canções inéditas, gravadas em estúdio, e que abrem o disco: “Nada a Declarar”, “O Monstro de Duas Cabeças”, “Preguiça” e “Giselda”.

Lançamento: 1999

Produção: Rafael Ramos, Rick Bonadio

Nota do editor:

Como as outras bandas que surgiram nos anos 80 e 90, estes rapazes paulistanos, são despojados e falam sobre tudo em suas músicas, sem nenhum pudor e um humor sarcástico. O álbum ganhou o disco de ouro, devido ao grande sucesso dasmúsicas “Nada a Declarar” e “O Monstro de Duas Cabeças”.

Álbum Que país é este, da Legião Urbana